sexta-feira, setembro 17, 2004

"Cara Futilidade...

É por este meio que venho demosntrar o meu desagrado em relação à sua actividade cada vez mais intensa na sociedade e fazer-lhe um pedido que me parece estar ao seu alcance. Passo a explicar: a sua influência nas pessoas faz com que os seus sentimentos, que podiam ser "puros" e "bons", dêem lugar a inutilidades e a desejos consumistas. As relações são assim postas de parte... Não digo que a culpa é apenas sua! Talvez a Falsidade, o Cinismo, o Individualismo também contribuam para esta situação. Por exemplo, não me parece correcto que, com o aproximar do fim do 12º ano, os jovens se preocupem mais com um simples baile de finalistas do que com os exames que podem decidir o seu futuro (o baile de finalistas pode ser um acontecimento importante já que é uma despedida dos colegas que nos acompanharam ao longo de X anos, mas também não é preciso exagerar!). Pelas razões apresentadas peço-lhe que se retire, que se reforme! Vai ver que é a decisão mais acertada. As pessoas podem ficar um pouco desamparadas e sentir a sua falta no início, mas todo o tipo de mudança tem as suas consequências.

Os melhores cumprimentos,
(anónimo)
P.S.: Não veja esta carta como uma mera opinião. Encare-a como uma vontade de tornar o mundo melhor!"
E pronto 'tá tudo dito...
duana
(Como anunciado ontem, a "Minha Vida" encontra-se encerrada, sem data prevista para a sua reabretura...)